Casos de Chikungunya nos três primeiros meses de 2018 quase superam o total do ano passado

Os números de casos de Chikungunya no Estado do Rio de Janeiro cresceram em relação a 2017 e mostram uma realidade ainda mais complicada: dados revelados pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, que levam em conta apenas o período de janeiro até

Os números de casos de Chikungunya no Estado do Rio de Janeiro cresceram em relação a 2017 e mostram uma realidade ainda mais complicada: dados revelados pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, que levam em conta apenas o período de janeiro até março deste ano, mostram que os casos registrados da doença superam em muito os números do mesmo período no ano passado. Se colocados lado a lado, eles se aproximam do total de registros em todo ano de 2017.

Foram computados esse ano, até março, 4.262 casos de Chikungunya em todo o estado, contra os 1.585 do ano passado, levando em conta o mesmo período. Isso representa um aumento de cerca de 168%. No total, o estado teve 4.305 pessoas atingidas pela doença em 2017.

No município do Rio, 1139 pessoas já foram afetadas pela Chikungunya de janeiro até março desse ano, segundo dados publicados no site da Secretaria Municipal de Saúde. A região mais afetada é a Zona Oeste, nos bairros de Campo Grande e Guaratiba, que apresentaram 469 registros da doença nos três primeiros meses do ano. Em 2017, esse mesmo período registrou 988 casos em toda cidade.

 

Fonte: Globo On