Maior surpresa das disputas eleitorais no Estado do Rio em muitos anos, Wilson Witzel assumirá o Palácio Guanabara com o governo vivendo sua pior crise em décadas. Pouco conhecido do eleitorado até poucos dias antes do primeiro turno, o ex-juiz federal teve dois focos principais ao longo dos 45 dias de campanha: o endurecimento no combate ao crime organizado na área de segurança, com o objetivo de reduzir os índices de violência, e o discurso contra a corrupção, reforçando a imagem de ser alguém de fora da política.

Já estão abertas as inscrições para o Programa de Educação para a Sustentabilidade, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Defesa Civil, por meio da Coordenação Especial de Ações do Meio Ambiente (Ceama). A iniciativa é voltada para os bombeiros ativos, inativos e dependentes. Até o dia 31 de outubro, os interessados podem se inscrever no site da corporação: https://intranet.cbmerj.rj.gov.br/. As vagas são limitadas.

Novato em campanhas eleitorais, o ex-juiz federal Wilson Witzel (PSC) se elegeu governador do Rio de Janeiro, ontem, com uma vitória por margem superior à que apontavam as pesquisas de intenções de voto e de boca de urna. Witzel terminou a apuração com 59,87% dos votos válidos, contra 40,13% de seu adversário, o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM).


Ainda está longe o prazo de pagamento do salário de outubro do funcionalismo estadual: pelo calendário oficial, o governo fluminense tem que fazer o depósito no décimo dia útil, ou seja, em 16 de novembro. Mas a equipe do governador Luiz Fernando Pezão quer antecipar o crédito para os mais de 400 mil funcionários ativos, aposentados e pensionistas para antes do feriado da Proclamação da República, no dia 15.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) divulgou um raio-X dos eventos de trânsito envolvendo vítimas socorridas pela corporação em 2017. A publicação Vidas em Trânsito, disponível no site da instituição, tem como base os atendimentos pré-hospitalares realizados no território fluminense envolvendo veículos terrestres.


Uma parte do programa de refinanciamento de dívidas com o Estado do Rio finalmente vai começar a valer. Na segunda-feira (22.10), foram publicadas duas resoluções - uma da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e outra da Secretaria de Fazenda - que estipulam prazo de adesão e redução de juros e multas.