Pelo terceiro ano consecutivo, ao menos 1,5 milhão de servidores estaduais corre o risco de não receber o 13º salário até o fim do ano. Os governos de Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte ainda não têm dinheiro em caixa para o pagamento dos funcionários, embora afirmem estar tentando arrumar verbas para cumprir o compromisso.

Se houver antecipação dos salários de outubro aos mais de 400 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas pelo Estado do Rio, isso só deve ocorrer após 10 de novembro - e, pelo calendário oficial, o prazo para quitar os vencimentos é o décimo dia útil, ou seja, dia 16.

A Cedae vai aplicar um reajuste complementar nas contas de água e esgoto do Estado do Rio, de 6,0485%, a partir do dia 1º de dezembro. Um aumento preliminar de 2,8550% já havia sido concedido em 1º de agosto, referente à variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Com o percentual adicional, a correção total das tarifas chegará a 9,0762% este ano.

O Rioprevidência — responsável pelo pagamento dos aposentados e pensionistas do Estado do Rio — vai ganhar uma nova fonte de receita. O governador Luiz Fernando Pezão (MDB) sancionou, na última terça-feira (29.10), a Lei 8.146/2018, que vincula a parcela do Imposto de Renda (IR) descontada do funcionalismo estadual ao caixa do fundo de previdência social. Agora, os valores serão repassados do Tesouro Estadual diretamente ao órgão.

Visando a Black Friday que se aproxima, o Procon Estadual, vinculado à Secretaria de Estado de Governo, irá realizar oito dias de mutirão de negociação de dívidas com alguns dos principais bancos do país: Bradesco, Itaú, Santander e Caixa Econômica Federal. Elas ocorrerão nos dias úteis entre 01 e 13 de novembro.