Ressurgir parece ser o mote para o Teatro Municipal do Rio de Janeiro. O novo presidente da Fundação, Fernando Bicudo, apresentou ontem uma temporada ambiciosa: dez óperas - incluindo o musical “West Side story”, de Leonard Bernstein, e a opereta “A viúva alegre”, de Franz Lehar - e cinco balés, três deles montagens completas. Para bancar tudo isso, Bicudo projeta um gasto de R$ 12 milhões, dos quais somente R$ 3,6 milhões estão garantidos em dotação direta.

Um dia depois da Câmara de Deputados ter aprovado o projeto de lei que autoriza o funcionamento dos aplicativos de transporte, como Uber, Cabify e 99, dando aos municípios a responsabilidade de regulamentar a atividade, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, defendeu que motoristas do serviço paguem impostos.

Os correios já enfrentam a primeira contestação judicial da taxa de R$ 3 criada pela empresa, por conta do aumento da violência, e que passa a valer a partir de terça-feira para entregas no Rio. O Procon Estadual entrou com uma ação civil pública na Justiça Federal ontem, contra a cobrança extra. 

Uma comissão formada por concursados das áreas de Segurança Pública irá hoje ao Comando Militar do Leste (CML) para formalizar o pedido de convocação dos aprovados junto ao Gabinete de Intervenção Federal no Rio. O grupo deverá ser recebido pelo porta-voz do gabinete, coronel Roberto Itamar. 

O Gabinete de Intervenção Federal no Rio de Janeiro vai receber, na próxima sexta, aprovados em concursos das áreas vinculadas à Segurança Pública que estão à espera de convocações. Representantes dos concursados da Polícia Civil, PM, Seap e Corpo de Bombeiros vão entregar ao porta-voz do gabinete, coronel Roberto Itamar, um documento com os número de pessoas que estão à espera da chamada, além dos déftcits de pessoal existentes em cada órgão, com base em estimativa das próprias categorias.

O​s militares do exército iniciaram as operações em presídios do Rio, depois da intervenção federal, segundo o G1. Nesta quarta, 250 homens das Forças Armadas ajudaram a Seap a fazer uma varredura nas celas do presídio Milton Dias Moreira, na Baixada Fluminense. No local, foram encontrados 48 celulares, além de maconha e cocaína.

E​m meio às discussões da Reforma da Previdência em Brasília, o Estado do Rio pode determinar nesta quarta que bombeiros e policiais militares continuem a receber aposentadorias mesmo que sejam expulsos de suas corporações.

O projeto de lei, que já foi aprovado em primeira discussão, volta a ser votado na Alerj à tarde. Se for aprovado, depende somente da sanção do governador Luiz Fernando Pezão.