7 DE MAIO - DIA DO HERÓI BOMBEIRO

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro tem esta data oficializada, através da Lei Estadual n° 3.671, de 11 de Outubro de 2001, em homenagem aos companheiros tombados no cumprimento do dever desde o nosso primeiro herói, Sargento Willians, em 1866, até ao último camarada que, com suas vidas, escreveram as páginas gloriosas do CBMERJ.

Esta data – SETE DE MAIO – foi escolhida porque, desde 1954, veneramos a memória dos nossos heróis tombados no cumprimento do dever naquela madrugada fatídica onde, tombaram, de uma só vez, nossos dezessete Bombeiros (Oficiais e Praças) na então desconhecida Ilha do Braço Forte – Baía de Guanabara/RJ.

Todos os nossos Comandantes homenageiam, historicamente, nesta data, os nossos queridos Bombeiros. Justo, portanto, que criada a Lei Estadual n° 3.671, de 11 de Outubro de 2001, passemos a cortejar todos os nossos companheiros que tombaram no cumprimento do dever como, também, elevarmos a Deus uma prece para todo o Bombeiro que por aqui passou e que hoje está no seio Divino, cônscio de que cumpriu com o seu dever nesta etapa corpórea.

Reescrevemos umas frases, entre tantas, escritas com a emoção do então Comandante Geral – Coronel do Exército Brasileiro – Henrique Sadok de Sá – publicadas no Boletim do Comando Geral n° 86, de 10 de Maio de 1954:

“(...) Mais uma amarga gota no cálice de nossas provações”.

“(...) Mais um detalhe doloroso no quadro da angústia coletiva desta Corporação, exclusiva e paradoxalmente dedicada à prática do bem”.

“(...) Heróis e vítimas do cumprimento do dever: descansem em paz, porque o túmulo dos que morrem por uma causa como a vossa é a porta da ressurreição”. 

“(...) Que se abram, pois, de par em par, para todos vós as portas e janelas por onde soprarão os ventos da imortalidade”.

 

O Obelisco em homenagem aos nossos heróis mortos em serviço, foi inaugurado no dia 11 de Outubro de 2002, na Escola de Bombeiros Coronel Sarmento (Guadalupe).

Que todos os caminhantes desta Corporação ao avistarem este modesto Obelisco, sintam ressurgir a lembrança dos nossos camaradas tombados no cumprimento do dever, elevando um pensamento em preces de amor e carinho que, por certo, nosso Pai Amantíssimo, receberá e distribuirá fluidos confortantes e encorajamento para cada um deles e o fortalecimento do CBMERJ na sua missão precípua: “Vida alheia e riquezas salvar”.